Seja bem vindo ao Universo da Aposta

Home » Casas de Aposta » Conheça a história do time de basquete Cleveland Cavaliers

Casas de Aposta

Conheça a história do time de basquete Cleveland Cavaliers

Não resta dúvidas de que o Brasil é conhecido internacionalmente como o “país do futebol”. Isso fica evidente nos anos de Olimpíada, quando percebemos que a cultura esportiva do Brasil é muito atrofiada. Praticamente desconhecemos boa parte das modalidades esportivas em disputa.

E diga-se de passagem: o potencial humano brasileiro é tão grande que ainda conseguimos nos destacar em esportes praticamente desconhecidos pelo nosso povo. Mudar esse patamar não é algo simples. 

Nos últimos anos, porém, podemos observar que o público brasileiro está mais aberto a conhecer novos esportes que outrora eram pouco divulgados pela mídia esportiva nacional.

Um desses esportes é o basquete. 

A NBA está cada vez sendo mais consumida aqui no Brasil. A globalização do esporte é uma estratégia inteligente por parte dos norte-americanos e a cada ano que passa a liga têm movimentado mais dinheiro. Mais do que bons jogos, a proposta é promover grandes espetáculos. 

E o auge da popularidade do esporte aqui no Brasil deve-se, em grande medida, a um nome: LeBron James, um dos maiores jogadores da história do basquete, que levou o time do Cleveland Cavaliers a uma conquista histórica. 

É sobre essa e outras histórias que falaremos no nosso artigo de hoje.  

Remontando as origens históricas do Cleveland Cavaliers  

A equipe dos Cavs, como é popularmente conhecida, está baseada na cidade de Cleveland, em Ohio, e compete como membro da Divisão Central da Conferência Leste. A história do time começou ainda em 1970, quando a equipe era um time de expansão junto com o Portland Trail Blazers e os Buffalo Braves – que mais tarde se tornaram os Los Angeles Clippers.

A equipe, hoje em dia, pertence ao empresário Dan Gilbert, que comprou a franquia de Gordon Gund em 2005. Fato curioso: um dos acionistas minoritários dos Cavs é o cantor de hip-hop Usher.  

As primeiras cinco temporadas dos Cavs na NBA são marcadas por mais derrotas do que vitórias. A primeira final de Conferência foi disputada apenas em 1976, quando o time foi derrotado pelo Boston Celtics. 

1980 e 1990: décadas difíceis

As décadas de 1980 e 1990 foram muito difíceis para os Cavaliers. Em fins dos anos 1980, a equipe era comandada pelos jogadores Mark Price, Brad Daugherty, Larry Nance e Ron Harper. 

Juntos, eles foram capazes de levar os Cavs a oito temporadas nos playoffs – sendo que três dessas temporadas foram com mais de 50 vitórias. O auge desse sucesso foi o ano de 1992, quando o time chegou a mais uma final de Conferência. 

Dessa vez, a derrota foi para o Chicago Bulls de Michael Jordan.  

Depois disso, mais um período de declínio. Isso em virtude de algumas aposentadorias e remontagens de elenco. 

Um parêntese: Zydrunas Ilgauskas

Entre 1997 e 2009, Ilgauskas jogou pelos Cavs e se tornou um dos maiores ídolos da torcida. Atuando pelo time, foi chamado duas vezes para o NBA All-Star Game. Junto com LeBron, ajudou o time a ganhar o primeiro time da Conferência Leste em 2007. 

Nascido na Lituânia, o pivô se notabiliza por ser o segundo jogador da história do clube com mais minutos em quadra e é o recordista de tocos da franquia.

O “time do LeBron James”

Com a primeira escolha no Draft de 2003, os Cavaliers conseguiram contratar LeBron James, inaugurando uma nova era na história da franquia. O jogador começou sua trajetória de sucesso no Saint Vincent, escola de sua cidade natal, Akron, em Ohio. 

Logo cedo, foi projetado pela mídia nacional como futuro astro da NBA. Em sua primeira temporada em 2004, mostrou logo ao que veio ao ser escolhido o Jogador Revelação daquela temporada.

Em 2007, com um elenco limitado, o time chegou à sua primeira final da história, perdida pelo San Antonio Spurs pelo placar de 4 a 0. Tanto em 2009 quanto em 2010, LeBron foi eleito o jogador mais valioso da liga.

No ano seguinte, porém, LeBron anunciou a sua saída do Cavs. Essa decisão foi tomada como uma traição pelos torcedores. Várias camisas com seu nome foram queimadas e um famoso mural feito pela Nike em sua homenagem, no centro de Cleveland, foi retirado.  

A vida do Cleveland Cavaliers nos anos seguintes não foi fácil dentro da NBA. A ressaca da saída de LeBron foi muito sentida. A carreira do jogador, porém, deu uma boa decolada: em quatro temporadas jogando pelo Miami Heat, o craque levantou a taça duas vezes. 

Os Cavs ficaram na saudade. 

Interlúdio

Junto com LeBron, o comandante Mike Brown e sua equipe técnica foram demitidos. O gerente geral Danny Ferry também renunciou. Era necessário reconstruir a equipe depois da partida de James. 

Mas não deu certo. 

Sem LeBron, a equipe passou de 61 vitórias na liga em 2009 para 19 vitórias em 2010. Essa é a maior queda da história da NBA. Inclusive, o time engatou uma sequência de 26 derrotas, estabelecendo mais um amargo recorde.

A reconstrução começou a ser mais bem conduzida na temporada de 2011, quando os Cavaliers conseguiram contratar Kyrie Irving no Draft. O jogador veio a se tornar uma peça decisiva para o time e logo em sua primeira temporada, levou o título de jogador revelação. 

Mas as coisas ainda não estavam acontecendo como o esperado, até que em 2014 LeBron James revelou que pretendia retornar aos Cavs. A torcida outrora enfurecida com o craque, engoliu o choro e abriu os braços para recebê-lo de volta.

Pouco depois de LeBron, o time ainda contratou Kevin Love do Minnesota Timberwolves, formando um verdadeiro trio de estrelas junto com Kyrie Irving. Tanto que no primeiro ano juntos, os craques conseguiram levar os Cavs a sua segunda final de NBA. 

Na decisão, porém, Love não pôde jogar por conta de uma lesão e Irving também se machucou ainda no primeiro jogo contra o Golden State. LeBron teve uma ótima performance nas finais, mas não conseguiu levar o time sozinho. 

A redenção, porém, não demorou a acontecer.  

“Lebrão, ladrão, roubou meu coração!”

Esse bordão clássico, utilizado pelo narrador Rômulo Mendonça, foi um dos mais falados na temporada da NBA de 2016, quando os Cavs conquistaram o seu único título da Liga até aqui. 

E, para muitos especialistas e fãs de basquete, talvez estejamos a falar aqui da maior conquista da história da NBA. 

A decisão foi no jogo 7, nas últimas bolas dos últimos segundos da partida. A final foi jogada contra o atual campeão da liga, o Golden State Warriors. Durante quase três semanas, o mundo parou para acompanhar o duelo entre Leste e Oeste.

O “time do LeBron” estava perdendo por 3 a 1 e conseguiu uma virada inédita, coroando uma temporada que é considerada uma das mais espetaculares da história do esporte. 

Muito se deve a rivalidade entre dois monstros: o “King James” e Stephen Curry

A decisão começou com o Golden State abrindo duas vitórias, dentro de casa. Os Cavs diminuíram para 2 a 1, mas logo depois caíram de novo, voltando para a incômoda desvantagem. 

Depois disso, só deu LeBron James e Kyrie Irving: a equipe engatou três vitórias seguidas e entrou para a história da NBA. O prêmio de MVP das finais ficou com LeBron James. 

“Defend the Land!” 

Esse foi o mantra utilizado pela torcida dos Cavs, algo como “defenda o território”. Nada mais propício: afinal de contas, a desvantagem do time era muito perigosa. Era preciso embalar uma sequência de vitórias para poder fazer frente a Stephen Curry. 

E o território foi defendido. 

No jogo 5, a corda estava no pescoço: 3 a 1 para o Golden State. LeBron e Irving foram com tudo para cima dos adversários e cada um dos jogadores fez incríveis e absurdos 41 pontos. Esse foi o jogo que deu o ânimo necessário para a virada. 

E tem mais. 

LeBron James, não bastasse ser um monstro no ataque, notabilizou-se pelos tocos sensacionais que deu em Curry, principalmente nos três últimos embates. Tocos seguidos de provocações que desequilibraram o craque adversário, que chegou a ser expulso em uma das partidas.    

Em um dos tocos mais importantes, no jogo 7, LeBron parou Andre Iguodala em um lance impressionante, quando a partida estava 89 a 89 e faltavam apenas 2 minutos para o fim.

Aprecie a imagem. É quase um óleo sobre tela!

E para se ter ideia do tamanho do equilíbrio entre essas duas equipes, o último confronto teve 16 mudanças na liderança do jogo. E quando o empate de 89 a 89 persistia, Kyrie Irving suspendeu o tempo por centésimos de segundos. 

Com a Oracle Arena em um silêncio estarrecedor, a bola de três viajou para as redes e os Cavs viraram a partida. 

Estava findada, assim, de forma emocionante, a pecha de “amarelão” que o LeBron carregava. 

Do pós-título aos dias de hoje

Após a grande conquista na temporada 2016, o nível dos Cavs continuou alto. E eles estiveram nas duas finais seguintes. Jogando sabe contra quem? Sim, o Golden State Warriors. A maré de sorte, porém, virou e o time sofreu duas derrotas avassaladoras, pode-se dizer assim: 4 a 1 em 2017 e 4 a 0 em 2018.

No período de entressafra de 2017, Kyrie Irving exigiu ser trocado e foi enviado um pouco mais tarde ao Boston Celtics. Ainda nessa temporada o elenco do Cavs passou por uma profunda reformulação, com as chegadas de Larry Nance, Jordan Clarkson e George Hill. 

Como dissemos, o time foi para a final e foi derrotado.

Na temporada seguinte, foi a vez de LeBron James deixar o time novamente, indo para o Los Angeles Lakers – onde o craque chegou a ser campeão novamente, em 2020. Para se manter competitivo, o time de Cleveland renovou com Kevin Love, que se tornou a principal estrela da franquia. 

A expectativa dos torcedores é de que os Cavs voltem a frequentar as finais da NBA, como fizeram de forma seguida entre 2015 e 2018. E que a conquista histórica de 2016 seja, enfim, acompanhada de novas taças. 

Conclusão 

No artigo de hoje você conheceu um pouco da história do Cleveland Cavaliers, ou os “Cavs”. Para muitos, o título de 2016 é um dos maiores de toda a história da NBA, pelo equilíbrio e principalmente pela força de ataque de LeBron e Irving. Quem teve o privilégio de acompanhar esse time sabe que a história foi escrita ali. 

Nós, do Universo da Aposta, esperamos que você tenha gostado do artigo de hoje. Fique por dentro do nosso blog. Regularmente, postamos textos sobre o mercado de apostas esportivas por lá e destrinchamos assuntos importantes que dizem respeito ao mundo dos esportes e dos e-games. 

Para qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato com a gente que ficaremos felizes em te ajudar! 

COMPARTILHE