Seja bem vindo ao Universo da Aposta

Home » Casas de Aposta » Regras do UFC: conheça as regras e não fique mais perdido

Casas de Aposta

Regras do UFC: conheça as regras e não fique mais perdido

Ao longo dos últimos anos, o MMA vem tentando se desvencilhar da imagem de uma luta brutal e sangrenta. E a popularização do esporte está diretamente relacionada a isso. 

Não é atoa que o UFC é um dos esportes mais vistos do mundo.

No artigo de hoje, a nossa proposta é diferenciar e esclarecer o que é o MMA, UFC, quais são as regras, como o esporte surgiu e se popularizou. Muitos apostadores estão atentos ao esporte, vislumbrando boas margens de lucro.

Por isso, se inteirar sobre as regras do UFC é essencial para apostar no esporte com mais segurança. 

Tá feito, assim, o convite para ler mais um artigo do nosso blog. 

Olhando para história: o surgimento do MMA 

A sigla MMA significa Mixed Martial Arts ou, traduzindo para o português, Artes Marciais Mistas. Isso significa que, ao contrário de outras modalidades, o MMA tem como pressuposto a utilização de quaisquer técnicas de artes marciais (mais notadamente o judô, o taekwondo, o boxe, o muay thai e o jiu-jitsu).

Existem alguns vestígios que apontam que uma luta mais ou menos parecida com o MMA era praticada pelo menos desde a Grécia Antiga. Mas esse esporte se tornou conhecido, principalmente, graças ao brasileiro Carlos Gracie, que era lutador e professor de jiu-jitsu. 

O interessante é que Gracie tinha uma estrutura física desvantajosa para os combates corporais, encontrando no jiu-jitsu uma forma de encarar assistentes maiores e mais fortes do que ele. Gracie fez um grande sucesso ainda vivo, percorrendo o país desafiando os lutadores mais fortes de sua época. 

A luta mais impressionante ocorreu em São Paulo, em 1924, contra um lutador chamado Geo Omori que tinha o apelido de “Japão” – isso porque era considerado um dos grandes representantes da modalidade de jiu-jitsu daquele país. No final da luta, Carlos encaixou uma chave e quebrou o braço do rival.

Mas a luta prosseguiu e Omori ainda aplicou golpes terríveis em Carlos. A luta terminou empatada, ambos foram reverenciados por uma plateia ensandecida que atirava os chapéus dentro do ringue. 

Gracie ficou internacionalmente conhecido como o “Gracie Jiu-Jitsu” e sua importância é tamanha que sua forma de lutar, diferenciada pelo aprimoramento dos golpes de finalização e da luta no chão, fundou a “modalidade brasileira”. 

O famoso Vale-Tudo

A proposta de Carlos Gracie era desafiar lutadores de diferentes categorias. E foi isso que inicialmente inspirou as artes marciais mistas. Depois, outros membros da família Gracie levaram adiante essa proposta, marcando os famosos torneios de vale-tudo. 

Inicialmente, sem a presença da mídia. 

Como dissemos, inicialmente as lutas eram brutais e sangrentas. Não havia regras muito bem definidas, tampouco equipamentos de segurança, limite de tempo ou categorias de peso.

Mas ainda assim, a tendência começada por Carlos começou a se espalhar. Até que na década de 1980, no Japão, o neto de brasileiros Antonio Inoki começou a organizar lutas parecidas no país. Na década seguinte, a modalidade finalmente chegou nos Estados Unidos, quando Rorion Gracie (sobrinho de Carlos) e outros sócios criaram o primeiro torneio de UFC da história.

Assim, foi a partir dos combates de Vale-Tudo que nasceu o Ultimate Fighting Championship (UFC), que se tornou a principal competição de artes mistas do mundo.  

O começo do UFC

O UFC, dessa forma, é um evento criado em 1993 nos EUA, inspirado nas lutas mistas realizadas no Brasil e no Japão, desde pelo menos a década de 1920. 

O chamado UFC 1 foi disputado em dezembro de 1993, no Colorado. O primeiro campeonato da história reunia oito lutadores de diferentes artes marciais, como o sumô, o boxe e o jiu-jitsu. 

O primeiro campeão foi o brasileiro Royce Gracie, levando o nome a tradição familiar adiante. Em três lutas, o Royce conseguiu vencer todos os seus adversários. 

Detalhe que as três lutas foram em uma mesma noite. 

Nesse campeonato histórico, a premiação foi de modestos 50.000 dólares. Não havia categoria de peso e as lutas eram em round único até o final, que poderia acontecer por finalização, nocaute, jogar a toalha ou interrupção pelo árbitro em caso de lesões mais graves.   

Na imagem abaixo, temos Royce Gracie lutando contra Art Jimmerson nas quartas de final. E ele fez a opção de usar apenas uma luva de boxe. 

Havia poucas regras para serem obedecidas neste primeiro evento: não era permitido, por exemplo, colocar o dedo no olho do adversário ou ainda desferir golpes na região genital. 

No ano seguinte, o torneio dobrou de tamanho, recebendo ao todo 16 lutadores. O sucesso era estrondoso e algumas lutas eram transmitidas pela televisão. Mais uma vez, Royce Gracie foi o vencedor e entrou para a história como sendo o único homem na história da competição a ter derrotado quatro homens em uma única noite.

Royce ainda venceu o UFC 4, realizado em dezembro de 1994 e escreveu seu nome de forma definitiva na história da competição.

As regras do UFC

Na medida em que o UFC ganhava popularidade e espaço dentro da mídia, as regras foram sendo aprimoradas e sua aplicação se tornou mais rigorosa. O que aconteceu, de forma geral, foi uma evolução até chegarmos nas chamadas “regras unificadas”.

Vale a pena observar esse processo. 

As primeiras regras

Como dissemos acima, muito rapidamente, as primeiras regras do UFC eram poucas. Não podia socar as regiões genitais, desferir mordidas, enfiar os dedos nos olhos ou realizar o temido “fish-hooking”, que é uma tentativa de rasgar a boca com os dedos.

Por essas e outras, o esporte ganhou uma fama de ser extremamente brutal e violento. E, em grande medida, essa percepção não está errada. Para se ter uma ideia, o MMA chegou a ser proibido em 36 estados norte-americanos.

As lutas, também, não tinham limites de peso e de tempo – isso só mudou depois de algumas competições, tendo em vista a necessidade de encaixar as lutas nas programações televisivas. 

A imposição de tempo foi uma das primeiras grandes mudanças do UFC. 

O UFC 28, realizado no final do ano 2000, foi o primeiro evento realizado após várias discussões dentro de comissões espalhadas pelo mundo. Lá foram criadas, por exemplo, as primeiras categorias: pesados, meio-médios e meio-pesados. 

A ideia dessas regras do UFC era de tentar tornar as lutas mais justas e equilibradas. 

Atualmente, porém, os combates de UFC e outras competições de lutas mistas obedecem às “Regras Unificadas das Artes Marciais Mistas”.

As regras unificadas 

Conforme essa nova organização dentro do esporte, são proibidos e passíveis de punições as seguintes ações:

  • Desferir uma cabeçada;
  • Golpear com os dedos o olho do adversário;
  • Morder/Cuspir no adversário;
  • Enfiar os dedos na boca ou nas narinas do adversário;
  • Puxar os cabelos;
  • Arremessar o adversário contra a lona pelo pescoço ou cabeça;
  • Golpear a espinha ou a parte de trás da cabeça;
  • Golpes na garganta e traquéia;
  • Usar os dedos esticados com o objetivo de atacar os olhos do oponente;
  • Dar cotoveladas de cima para baixo;
  • Atacar a virilha do adversário;
  • Dar joelhada ou chutar a cabeça de um oponente;
  • Segurar ou se pendurar na grade com a mão ou dedos do pé;
  • Manipular pequenas juntas;
  • Jogar o adversário para fora do ringue;
  • Enfiar o dedo em qualquer orifício, corte ou laceração;
  • Agarrar, beliscar ou torcer a pele ou a carne do oponente;
  • Evitar contato com o adversário de forma intencional, deixar cair o protetor bucal ou fingir uma contusão;
  • Usar linguagem abusiva na área de combate;
  • Desrespeitar as instruções dada pelo árbitro;
  • Adotar uma conduta antidesportiva que cause lesão no oponente;
  • Atacar o adversário após o gongo final;
  • Atacar o oponente durante o intervalo;
  • Atacar o oponente se ele estiver sendo cuidado pelo árbitro;

Caso essas ações sejam tomadas, elas podem resultar na redução da pontuação total do lutador e até mesmo na sua desclassificação. Lembrando que cabe ao juiz indicar uma falta, sendo que os árbitros laterais não devem fazê-lo por conta própria.

Quando uma luta termina?

Com essas novas regras, também ficou mais clara a definição sobre como um combate é dado por encerrado. São sete motivos, ao todo:

  1. Bater no tatame indicando que não suporta mais determinado golpe;
  2. Quando o treinador joga a toalha no ringue;
  3. Quando o lutador desmaia ou então o juiz decide que ele não pode mais continuar;
  4. O lutador sangra e não consegue estancar o ferimento no tempo determinado;
  5. O lutador viola as regras;
  6. O tempo de luta se esgota;
  7. Nocaute e finalização;

Quais as categorias e pesos? 

A pesagem normalmente acontece 24 horas antes da competição. Detalhe que esse é o peso que conta, e não o do dia da luta. Por esse motivo é comum vermos atletas procurando uma mudança drástica de peso no dia da pesagem, tentando recuperar-se a tempo para a luta.

É muito importante bater os pesos certos, para não ter problemas com a premiação. As categorias, dessa forma, são as seguintes;

  • Peso Palha (aplicado apenas ao feminino): até 52,2 kg
  • Peso Mosca: 56,7 kg
  • Peso Galo: 56,7 kg até 61,2 kg
  • Peso Pena: 61,2 kg até 65,7 kg
  • Peso Leve: 65,7 kg até 70,3 kg
  • Peso Meio-Médio: 70,3 kg até 77,1 kg
  • Peso Médio: 77,7 kg até 83,9 kg
  • Peso Meio-Pesado: 83,9 kg até 92,9 kg
  • Peso Pesado: 93,9 kg até 120,2 kg
  • Peso Superpesado: mais de 120,2 kg

Conclusão 

Com uma trajetória marcada pela atuação de grandes atletas brasileiros, o UFC vem procurando ao longo dos últimos anos, se firmar no cenário esportivo nacional. Embora sua história seja recente, essa modalidade de luta passou por intensas transformações nas últimas décadas, principalmente no que diz respeito às suas regras.

Por isso, esperamos que no artigo de hoje você tenha aprendido melhor sobre o combate e percebido que não se trata mais de uma luta brutal e sem limites, mas de um esporte que preza pelo equilíbrio e pela esportividade.      

Nós, do Universo da Aposta, esperamos que você tenha gostado do artigo de hoje. Fique por dentro do nosso blog. Regularmente, postamos textos sobre o mercado de apostas esportivas por lá e destrinchamos assuntos importantes que dizem respeito ao mundo dos esportes e dos e-games. 

Para qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato com a gente e ficaremos felizes em te ajudar! E não deixe de seguir nossa página do Instagram, basta clicar aqui.

COMPARTILHE